Português

VII Encontro de Cultura Artística e VI Mostra ICA reúnem apresentações, oficinas, rodas de conversa e exibições audiovisuais em segundo dia

12 de março de 2021

A programação artístico-cultural da VI Mostra ICA e do VII Encontro de Cultura-Artística ofereceu uma série de apresentações com muita música, rodas de conversa, poesia, dança e oficinas, nesta quinta-feira, 11. 

As apresentações artísticas do segundo dia foram abertas ao som do tambor do Baticum Proletário, que faz parte do projeto Arte na Biblioteca. O estudante apresentou as produções que são realizadas em conjunto com a Biblioteca Comunitária Papoco de Ideias. Baticum trouxe os ritmos da cultura negra e do Maracatu destacando a resistência da periferia de Fortaleza. 

Em seguida foi realizada uma roda de conversa com o grupo de música percussiva da UFC, Acadêmicos da Casa Caiada, que teve a presença da coordenadora e regente do grupo Catherine Furtado e os bolsistas Nicoly Simoes, Victor Ramos e Jéssica Cruz. Eles conversaram sobre os desafios encontrados para manter o contato virtual e as adaptações que estão tomando durante a pandemia. Ressaltaram, também, a importância da construção de afetos através do batuque nesse período remoto. 

A última roda de conversa da manhã foi realizada pelos estudantes do Curso de Dança Isadora Gondim e Diassis Guerreiro. Eles debateram sobre as danças vernaculares afro-estadunidenses Waacking e House, seu caráter experimental, com ênfase no improviso e liberdade de criação, e as origens dos estilos nos clubes frequentados por pessoas negras e LGBTQI+.

A programação da manhã foi encerrada com a exibição de vídeo gravado da apresentação de dança Forró no meio do Sertão” com a participação da bolsista Liah Nogueira e do dançarino D’Lucas Alves, ao som de “Planeta das Cores”, da banda Tropykália. E, por fim, a apresentação do vídeo “Trajetos Coreográficos” idealizado pela Cia de Dança do IEFES, apresentando experimentações sobre a adaptação do coletivo com o virtual, o corpo em movimento e o espectador em tempos de pandemia. 

No período da tarde as apresentações foram iniciadas com a exibição do livro ilustrado “Quarto’’ da autora Marina Porto, que falou sobre os processos que a artista passou para criar sua obra neste período da quarentena.

Em seguida, foi exibido o Sarau Musical “Sobre viver: A arte como alento durante a pandemia’’, apresentado por Anna Beatriz Gomes que explicou um pouco sobre o projeto Coletivo Cultural da UFC e a ideia de utilizar a arte musical como uma mensagem de esperança durante a pandemia da covid-19.

A terceira apresentação da tarde foi a roda de conversa: “Desenvolvimento de um sistema visual e vibro tátil para inclusão da comunidade surda em apresentações musicais’’, com integrantes do Projeto Design Computacional e Fabricação Digital como Meios de Expressão Artística e Inclusão. Foi apresentada  uma discussão muito interessante sobre a acessibilidade e cultura para a comunidade surda. Na ocasião, foi feita uma demonstração de como funcionam os dispositivos que estão sendo desenvolvidos no projeto.

As duas últimas apresentações, foram da sessão Poéticas visuais, com a Roda de conversa com Ícaro Malveiro e Ariágila Matos, que conversaram sobre seus trabalhos fotográficos: ‘’911- pandêmicos’’, ‘’Moldura Sequencial’’, ’’No meio do caminho tinha um gatinho’’ e ‘’Retratos do Isolamento’’. Na sequência foi realizada  a Roda de conversa com Gabriel Sales e Caio Brito, que falaram sobre seus trabalhos ‘’Folhas-Mascaras-do-eu’, ‘’Produção de moda a partir de colagens’’ e ‘’Tocar sem existir Estar sem ser’’.

O VII Encontro de Cultura Artística e VI Mostra ICA reúnem uma mostra da produção artístico-cultural produzida na UFC. A transmissão de todos os dias do evento está disponível nos canais do YouTube da Secult-Arte/UFC e da Mostra ICA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acesse aqui a programação completa do evento.

Marcadores: