Português

Último dia de programação da VI Mostra ICA e do VII Encontro de Cultura Artística destaca a potência artístico-cultural da UFC

12 de março de 2021

O último dia da programação artístico-cultural da VI Mostra ICA e do VII Encontro de Cultura Artística foi repleto de apresentações sensíveis, contemplando rodas de conversas, apresentações musicais, audiovisuais e videoartes. O evento foi transmitido pelas plataformas digitais (YouTube e Facebook) na programação dos Encontros Universitários (EU) 2020.

Nesta sexta-feira, a abertura da programação teve a presença da diretora da Secult-Arte/UFC, Maria Pinheiro Pessoa, e do diretor do Instituto de Cultura e Arte, professor Marco Túlio Costa, que falaram sobre a realização conjunta do evento.

Na sequência, foi realizada a apresentação de teatro “Quem são os artistas cearenses?’’, do Projeto Saraus voz em Performance, com os estudantes Matheus Bizerra e Fernando Otto, que declamaram poemas de artistas como Patativa do Assaré e Belchior.

Também tivemos a exibição dos trabalhos: “WebTV @novo normal em looping: remix de um passado presente” de Nilo Lima Barreto, “Rastreados em casa’’ de Caio Victor da Silva Brito, “Aula remota’’ de Ariádila Mesquita e “Metalinguagem (des)automatizando TV Bot”. Após a exibição dos vídeos foi realizada uma roda de conversa com os autores das obras, que explicaram sobre os conceitos de seus trabalhos e as inspirações que foram usadas, como o tempo de isolamento que estamos passando.

Finalizando a programação da manhã foi apresentado o trabalho “Negativo – Teatralidade em vídeo’’, apresentado por Carolina Feitosa Bomfim, Larissa Gondim Freitas e Luana Beatriz Maciel Pinto, com a exibição de vídeos gravados de apresentações teatrais poéticas, seguida de uma roda de conversa com as atrizes sobre os processos de produção e conceitos de seus trabalhos.

No período da tarde, foi apresentada a sessão de poéticas audiovisuais com os trabalhos: “Recital de Teclado coletivo virtual’’, pelo professor Vitor Monteiro Duarte, do Curso de Música da UFC, e pelo bolsista Iury Macedo Colares; a exibição da obra “Fashion – film’’ feito por Mellyne Maria Barbosa da Silva, trabalho produzido em casa durante a quarentena com o objetivo de falar sobre a relação das pessoas com as roupas; e a exibição do trabalho ”Refúgio” criado por Victor Hugo Gomes de Sousa, obra que consiste em uma releitura visual que tem como inspiração a letra da música ”Refúgio” da banda Fortalezense ‘’Ossos do Ofício’’.

Continuando a programação, tivemos a exibição dos trabalhos “Vida e Obra de Chico da Silva’’ por Hellen Vasconcelos, “Éramos invisíveis (Série Botões)’’, de Lucas Gabriel e o documentário “Relato de experiência sobre as aulas remotas ministrados pelos monitores da Escola de Dança do IEFES durante a pandemia’’, de autoria de José Ricael. Em seguida, foi realizada uma roda de conversa emocionante com o estudante Lucas Gabriel e a professora Tatiana Zylberberg, do curso de Educação Física do IEFES, orientadora do trabalho “Éramos invisíveis (Série Botões)’’. 

Finalizando a programação artístico-cultural da VI Mostra ICA e do VII Encontro de Cultura Artística tivemos uma roda de conversa e o lançamento do catálogo #Sala109” (http://mmpma.art/) com os artistas e professores Wellington Junior (Tutunho), João Vilnei e Eliezer Nogueira.

Para quem não conseguiu acompanhar a programação, é possível acessar os vídeos salvos nos canais do YouTube da Secult-Arte/UFC e da Mostra ICA.

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcadores: