Português

Grupos de pesquisa LEEA e Imago, curso de Cinema e Audiovisual e o PPGCom do ICA/UFC realizam ciclo de seminários “Ações de Erodir”, a partir desta terça-feira (11)

7 de agosto de 2020

Desenho na parede feito em tempos de quarentena por Tuan, 4 anos.

O ciclo de seminários “Ações de Erodir”, que se inicia às 16h da terça-feira (11), tem na programação rodas de conversas com artistas, ambientalistas, indígenas, com os movimentos de negritude, dos trabalhadores rurais, de mulheres e das múltiplas sexualidades. O projeto é uma parceria entre os grupos de pesquisa LEEA e Imago, o curso de Cinema e Audiovisual e o Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da Universidade Federal do Ceará. As inscrições devem ser feitas através do site do LEEA, até duas horas antes do início de cada seminário. O link para a sala on-line será enviado por e-mail para os inscritos.

O primeiro seminário será com a realizadora / artista / cineasta / professora da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, Susana de Sousa Dias, e a curadora do Museu de Arte Contemporânea de Lisboa, Emília Tavares, no dia 11/08, próxima terça-feira. Haverá certificados de participação, a serem emitidos a partir das inscrições/presenças.

“Ações de Erodir” segue com dois encontros on-line ao mês, sempre às terças-feiras, até a primeira semana de dezembro de 2020.

 

  • Ações de Erodir

 Conta-se que as ações do tempo, dos ventos, das chuvas e das águas do mar são produtoras de erosões que transformam as paisagens. A erosão é uma parte da Natureza que pulsa e produz impermanências.  “Ações de Erodir” é um projeto que acolhe essa ação de desgastar tudo que a ação humana fossilizou, impedindo que as transformações ocorram. Somos os que desejam dunas nômades, sempre em movimento; que as pedras sejam lapidadas pelas ondas do mar; que as chuvas arrebentem os asfaltos que cobrem os rios. É com essa imagem da erosão que nos abraçamos, criando rodas de conversas com artistas, ambientalistas, indígenas, com os movimentos de negritude, dos trabalhadores rurais, de mulheres e das múltiplas sexualidades. “Ações de Erodir” vingará, como uma planta miúda, entre agosto e dezembro de 2020, duas vezes por mês, sempre às terças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Sobre as convidadas

Susana de Sousa Dias tem doutoramento em Belas-Artes (Audiovisuais), mestrado em Estética e Filosofia de Arte, licenciatura em Pintura e bacharelado em Cinema. Estudou música no Conservatório Nacional. Entre os seus trabalhos, contam-se “Natureza Morta – Visages d’une dictature” (2005, Prémio Atalanta, Prémio de Mérito, TaiwanIDF), “48” (2009, Grand Prix Cinéma du Réel, prémio FIPRESCI, entre outros), “Natureza Morta | Stilleben” (instalação, 2010), “Luz Obscura” e “Fordlandia Malaise”, seu filme mais recente, que estreou na seção paralela Forum Expanded, da Berlinale. Os seus trabalhos foram exibidos em festivais de cinema e exposições de arte internacionais (Viennale, Visions du Réel, Sarajevo IFF, Torino FF, PhotoEspaña, Documenta, etc.). Em 2012 recebeu um tributo do Cinéma du Réel e foi artista convidada do Robert Flaherty Film Seminar, Nova Iorque. Nesse mesmo ano formou um coletivo feminino que dirigiu o Doclisboa, Festival Internacional de Cinema por duas edições consecutivas (2012-2013), abrindo novas secções como Cinema de Urgência e Passagens (documentário e arte contemporânea). É professora de Arte Multimédia na Faculdade das Belas Artes de Lisboa.

 

Emília Tavares é Curadora de Fotografia e Novos Media e responsável pela coleção nesta área no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado (Lisboa). Mestre em História da Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É investigadora de História da Fotografia Portuguesa, tendo publicado inúmeros estudos sobre o tema. Comissariou diversas exposições na área da história da fotografia portuguesa e da arte contemporânea no MNAC-MC e noutras instituições. Publica regularmente estudos sobre Fotografia e Cultura Portuguesa em projetos editoriais nacionais e internacionais. É professora assistente convidada na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto.

 

Mais informações: Site: https://www.leea-grupopesquisa.online/acoes-de-erodir / Instagram: @leea.ufc / @labimago

Marcadores: