Português

7ª Bienal de Dança De Par Em Par promove conversa sobre historiografia da dança

26 de abril de 2021

No dia 28 de abrilnove pesquisadores de história da dança se encontram para o lançamento oficial da rede CoreoHistória. Eles participam da mesa-redonda “História da Dança: Pedagogias Possíveis”, às 19h30no canal da Bienal Internacional de Dança do Ceará no YouTube. Aberta a todos os interessados, especialmente profissionais, professores, estudantes e pesquisadores de dança, a mesa-redonda acontece na véspera do Dia Internacional da Dança, que se comemora em 29 de abril. A rede CoreoHistória tem entre seus fundadores os professores do ICA/UFC Rosa Primo (UFC) e Leonel Brum (UFC).

Realizada em parceria com a 7ª Bienal de Dança do Ceará / De Par Em Par, a ação marca o lançamento oficial da rede de pesquisadores criada a partir do seminário IDA-E-VOLTA, realizado na Bienal de 2016, ano do programa Danse: Brésil-France”, que também resultou no livro “Dança, História, Ensino e Pesquisa”.

Que histórias da dança são ensinadas? Como se ensina história da dança? Onde se aprende história da dança? São perguntas que iniciam o debate, que visa discutir as várias possibilidades pedagógicas para o ensino da história da dança. Participam da mesa-redonda professores de diversas instituições do Brasil. São eles: Airton Tomazzoni, Arnaldo Alvarenga (UFMG), Arnaldo Siqueira (UFPE), Beatriz Cerbino (UFF), Cássia Navas (UNICAMP), Eliana Rodrigues (UFBa), Henrique Rochelle (USP), Luciana Paludo (UFRGS) e Rosa Primo (UFC). 

 

BIENAL DE PAR EM PAR

Esta edição da Bienal Dança / De Par Em Par teve início em março deste ano com a realização do Seminário TEPe e a mostra de videodança Redes Confluentes, tudo realizado de forma online transmitido no canal da Bienal de Dança no Youtube. Esta edição contará ainda, em data a confirmar, com apresentações ao vivo de espetáculos com transmissão em realidade virtual.

A 7ª Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par é apresentada pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), Lei Estadual Nº 13.811 – Mecenato Estadual. Agradecimento: Enel. Apoio: Lei Aldir Blanc (Governo do Estado do Ceará/ Secult-CE, Prefeitura Municipal de Fortaleza/Secultfor, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal), Consulado Geral da França para o Nordeste. Parceria: Quitanda Soluções Criativas e Fiocruz Ceará. Apoio institucional: Theatro José de Alencar, Porto Dragão e Porto Iracema das Artes. Realização: Indústria da Dança e Proarte.

 

SOBRE OS PARTICIPANTES

Airton Tomazzoni – Coreógrafo, jornalista e pesquisador. Integrante do coletivo Pomar Poético. Doutor em Educação (UFRGS). Foi professor do curso de pós graduação em dança da PUC/RS. Coordenador da série Escritos da Dança, da Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre. Autor do blog Cena.TXT. Foi professor de história da dança da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) de 2002 a 2011. É Diretor do Centro Municipal de Dança de Porto Alegre. Coordenador e professor de história da dança do programa de formação do Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre. Integrou a equipe de pesquisadores da base de dados Rumos Dança Itaú Cultural.

Arnaldo Alvarenga (UFMG) – Arnaldo Alvarenga formou-se em dança pelo Trans-Forma Centro de Dança Contemporânea de Belo Horizonte e em Leitura Corporal (Fisiognomonia) pelo Núcleo de Terapia Corporal de Belo Horizonte (BR). Premiado como melhor bailarino, coreógrafo e roteirista do Minc-Inacem (1986), os Prêmios Klauss Vianna para Dança 2006 e 2009 da FUNARTE (BR). No campo acadêmico, graduou-se em geologia pela UFMG; é Mestre e Doutor em Educação pela FAE – UFMG na linha de História da Educação. É Professor Associado dos Cursos de Graduação em Teatro e de Dança da UFMG, onde também integra o Programa de Pós-Graduação em Artes. Foi Presidente da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas. Tem livros e artigos publicados e desenvolve pesquisas na área de Estudos Corporais, Memória e História da Dança no Brasil e geral.

Arnaldo Siqueira (UFPE) – Professor de História da Dança (entre outras disciplinas) e atual coordenador de estágios do Curso de Licenciatura em Dança da UFPE, é membro do Grupo de Pesquisa Topologias do Espetáculo: arte e identidade contemporâneas (CNPQ) da Pós-Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da UNICAMP  SP. Autor de vários artigos e 4 livros sobre historiografia da dança e biografias históricas, é também diretor artístico do Festival Cena CumpliCidades em Olinda/Recife.

Beatriz Cerbino (UFF) – Professora da Universidade Federal Fluminense, no curso de graduação em Produção Cultural e no Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes. Desenvolve pesquisas e publica na área de história e crítica da dança, videodança, assim como autoria do e no corpo. É pesquisadora do INCT Proprietas, colaboradora da Rede Íbero-Americana de Videodança – REDIV, e pesquisadora colaboradora do Projeto Technologically Expanded Performance. 

Cássia Navas (UNICAMP) – Especialista em gestão/políticas culturais (UNESCO / Université de Dijon / Ministère de la Culture /France ), é graduada em direito (USP) professora-colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena do Instituto de Artes da UNICAMP e doutora em dança/semiótica (PUC/SP). Parte de sua produção atual está no  www.cassianavas.com.br e no canal do Youtube Cássia Navas, Abre Aspas.

Eliana Rodrigues (UFBa) – Doutora em Artes Cênicas pela UFBA, realizou Estágio PósDoutoral na Université de Paris 8. Mestre em Artes pela University of Iowa, é Licenciada e Bacharel em Dança pela UFBA. Primeira Doutora do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, ali atuou como professora e orientadora por dez anos. Desenvolve pesquisa em Artes Cênicas, com ênfase em História e Crítica da Dança, autora dos livros Dança e Pós Modernidade e BTCA 30 Anos, além de capítulos e artigos em publicações nacionais e internacionais. Ex-diretora da Escola de Dança da UFBA, é também avaliadora dos Cursos de Graduação em Dança pelo INEP/MEC.

Henrique Rochelle (USP) – Crítico de Dança, é Professor-Colaborador do Departamento de Artes Cênicas da USP, Doutor e Mestre em Artes da Cena (Unicamp/Paris 8), Especialista em Mídia, Informação e Cultura (USP). Autor da coluna 3ºsinal, editor do site da Quarta Parede”, é membro da Comissão de Dança da Associação Paulista de Críticos de Artes. Redator da Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira, foi membro de comissões do PROAC e do Fomento à Dança, contribuiu com a Enciclopédia Dança em Rede, com a série documental Figuras da Dança, e com diversos livros, como The Oxford Handbook of Contemporary Ballet”, “The Bloomsbury Handbook of Dance and Philosophy” Periodismo Cultural en el siglo XXI”.

Luciana Paludo (UFRGS) – Luciana Paludo é bailarina, bacharel e licenciada em Dança. Especialista em Linguagem e Comunicação, mestre em artes visuais, doutora em Educação; professora do Curso de Licenciatura em Dança e do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fundadora e diretora do Grupo Mimese cia de dança-coisa, desde 2002. Desenvolve pesquisa sobre linguagem autoral em dança desde 2016, junto ao Projeto de Extensão Mimese cia de dança-coisa – ano 6. Atualmente realiza trabalhos artísticos individuais e investigações coreográficas em colaboração com outros artistas.

Rosa Primo (UFC) – Professora dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Dança da UFC. Doutora, com estágio em Dança na Universidade Paris 8 (França). Líder do Grupo de Pesquisa Concepções Filosóficas do Corpo em Cena (CNPq). Membro da Association des Chercheurs en Danse. Foi coordenadora da dança da Secretaria de Cultura de Fortaleza. Autora do livro ”A dança possível: as ligações do corpo numa cena” (2006). Centra seus estudos na história em dança. Desde de 2014 desenvolve uma pesquisa em trabalhos solos com colaboração de outros artistas. Em 2018 estreou dois solos: Iracema (infantil) e Tudo passa sobre a terra –  temática com foco no feminicídio e etnocídio dos povos indígenas.

 

SERVIÇO

Mesa-redonda História da Dança: Pedagogias Possíveis”  – Dia 28 de abril, das 19h30 às 21h30, no canal do evento no Youtube.

 

Informações: bienal@bienaldedanca.com. Site: www.bienaldedanca.com. Programação gratuita.